20
set

Desenho-brinquedo

Quem vê um desenho não vê todo o desenho. O resultado no papel é sempre o possível na negociação da ideia com a mão, é onde se pôde chegar – com parte importante do caminho vindo do erro, acidente, acaso. Afastada a frustração pela ideia adulta do que é errar, se aprende a incorporar o […]

(des)oficina de desenho

respeito aos mestres. se vou convidar crianças para desenhar e ver desenhos, não posso chamar essa atividade de oficina de desenhos. não há nada para ser consertado ali. foi assim que realizamos a (des)oficina de desenhos, durante o 1º seminário de teoria, prática e ensino do desenho: o rumor da linha, em novembro de 2019. […]

11
jun
portfolio online
13
dez

Para que serve a arte?

Me entreguei ao desenho a vida inteira, fazendo sempre, mas escondida sempre, atormentada de tempos em tempos por um conflito interno que pode ser resumido em: por que fazer? Para que desenhar? Para que publicar um livro? Para que escrever uma história? Para que serve a arte? Nunca estudei arte, fugi de toda aula de […]

um falcão, sei lá

Tomar a vacina mudou tudo – já na volta, na estrada, tinha mudado. A cada curva eu torcia por um horizonte mais longe, torcia por uma paisagem mais aberta, torcia pra não ter caminhões nem prédios nem mesmo montanhas próximas. Queria ver longe, longo, queria ver à distância. Tomar a vacina me deu fome de […]

espelho mágico

o objeto mais importante do palácio. objeto, porém o mais importante. e do palácio, hein?, o mais importante. porém objeto. – espelho, espelho meu: existe alguém mais belo do que eu? mais inteligente? mais cheio de ideias? mais viril? existe alguém mais justo? mais honrado? mais forte? mais criativo? mais sensível? mais especial? existe alguém? […]

fome de mim mesma

Este texto é o mais importante que eu escrevi na vida. Ele foi publicado originalmente em francês, na revista Citrus. Eu achei que nunca ia ter coragem de publicá-lo em português, mas hoje eu tive. Nada se parece mais com o vazio existencial do que a fome. Eu tinha seis anos e meio, nunca tinha […]

29
ago

dessine-moi

Terminei ontem minha encomenda como desenhista. Dois desenhos: um cão e um cacto. É curioso desenhar para os outros. Quando desenho pra mim, nem tanto me ocupo do que vem depois do traço. Estou sempre perseguindo uma ideia disforme, tentando me aproximar dela por algum canto. Com toda razão, o Gregorio escreveu que “o desenho […]

seis e noves

Após o episódio dentes e sementes, voltamos ao vivo com mais um capítulo da série curiosidades específicas e aleatórias que povoam minha mente, e o tema de hoje é: por que o desenho do nove é o seis invertido? Embora claramente inútil, não se trata de uma reflexão insensata. Considere que o fato do desenho […]